NOITES DE POESIA

ELPÍDIO REIS | RECOMPONDO A HISTÓRIA DOURADOS, FEVEREIRO 1983

Tomei conhecimento, aqui no Rio, de que a Associação de Escritores Novos – AEN, com sede em Dourados, realizaria a I NOITE DE POESIAS de Ponta Porã.

Para levar aos jovens que integram o grupo o meu apoio, lá fui eu.

Encantei-me com o que os moços de Dourados me proporcionaram em termos de poesia. Raras vezes vi jovens tão animados e dignos de atenção. É que se propõem esses moços, a levar gratuitamente a todas as cidades de Mato Grosso do Sul, e já deram a luminosa partida – um pouco arte poética, “acompanhada de outras manifestações intelectuais do ser humano”, como a pintura, escultura, fotografia etc. Daí as NOITES DE POESIA.

Numa época em que, no mundo todo, milhões de jovens estão seguindo os mais desencontrados caminhos, é confortador e gratificante ver-se jovens como desse grupo de Dourados cuidando de artes, a começar pela poética, manifestação de sentimentos de que a humanidade está mais que nunca necessitando, não sendo demais dizer-se que as criaturas de hoje estariam correndo em melhores trilhos se, individualmente, em todas as idades, estivessem vivendo estado de espírito voltado para o amor e para a poesia.

Com efeito, o amor, que no dizer de Miguel Ângelo “é a asa que Deus deu à alma para acender ao infinito” encontra na poesia sua maior ardente manifestação. Pois é sabendo dessas coisas e com o mais puro idealismo que moços e moças de Dourados deram início a uma jornada poética, sendo ainda registrar-se que o movimento apresenta positiva parcela cultural, já que poesia, pintura, arte dramática se constituem sempre em instrumento de mensagens de cultura. Daí a importância que tais instrumentos merecem.

Pelo que presenciei, por ocasião da I NOITE DE POESIA de Ponta Porã, sou levado a aconselhar que as Prefeituras Municipais onde os integrantes AEN aportem para as NOITES DE POESIAS lhes deem apoio material, como por exemplo, sala, alto-falante e poucas coisas mais e que o povo compareça levando apenas mãos livres para as palmas que eles bem merecem.

Rio, 02/02/83

………………………………………………………………………………

GUIMARÃES ROCHA – POETA E ESCRITOR
União Brasileira de Escritores – MS
Academia Maçônica de Letras – MS
Academia Sul-Mato-Grossense de Letras
Academia de Literatura e Estudos de Corumbá-MS

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.