Apresentação

Guimarães Rocha põe em minhas mãos, confiante, naturalmente em mim a incumbência da apresentação do seu exemplar trabalho. Grandezas da Literatura Sul-Mato-Grossense. Sou-lhe imensamente grato.

Criar, ou recriar um livro que se deixe notabilizar na sua essência é algo forte, abrangente, notabilizador. É tarefa incomensuravelmente difícil, quando se trata de esmiuçar, para trazer a lume os textos e contextos de autores de uma Academia de Letras. Entretanto, Guimarães, em estilo grandiloquente, soube espelhar, com singular precisão o conteúdo de tantos poemas e histórias dos seus pares de Academia.

Se bem entendido, Grandezas da Literatura Sul-Mato-Grossense, todos sentirão que é trabalho de vulto, dirigido, com habilidade, perscrutado no mais íntimo dos trabalhos dos denodados acadêmicos. O que o ilustre Guimarães Rocha promove é o quanto de textos literários, da narração ao exigente estilo que a poesia pede.  Sempre que se cria um trabalho literário, cria-se-o tendo por alvo um contexto que vá ao encontro, que satisfaça as prementes necessidades de um público leitor, o que transforma todo trabalho literário na difícil e complicada tarefa para um autor.

Quem ler a obra de Guimarães Rocha perceberá, cuidadosamente, que se trata de um esforço demorado, perscrutador, para atingir um público desde o aluno ao formado exigente e até crítico. O lado educativo da obra deve atingir, se bem orientado, aos públicos em formação e aos que sabem valorizar o que é bom, didática e socialmente. Terá, indubitavelmente, a sagrada tarefa de ser criadora de acima de somente constituir-se ato de leitura e deleite, simplesmente.

Guimarães abre um parágrafo contundente. Céu e terra se encontram.

Orlando Mongelli